Ir para conteúdo


BEM VINDO VISITANTE

Está neste momento a navegar no fórum como um visitante, limitando assim a sua navegação no site. Ao fazer o registo no Contra Ataque passará a ter à sua disponibilidade diversas funcionalidades, como comentar tópicos, criar votações, enviar mensagens privadas entre outras coisas. Faça parte da nossa comunidade, registe-se agora clicando aqui!

Economia, Política e Sociedade


25058 respostas neste tópico

#1 Zmoreira

Postado 18 October 2010 - 23:43

  • 33067 posts
  • LocalizaçãoLisboa
Bem, já há um tópico para a política mas neste quero fazer uma abordagem diferente. Era para ser apenas de Economia mas como hoje em dia, em Portugal, falar de Economia é falar de política vai assim. Basicamente serve para aprendermos, ensinarmos e trocarmos ideias sobre estes assuntos que devem interessar a muitos. De tempo em tempo vou pondo questões às quais vocês podem responder/opinar.

A primeira é sobre um tema muito em voga nos últimos dias / semanas / meses lol. Nada mais nada menos que o Orçamento de Estado para 2011.

Quero saber se fazem ideia do que é, em que consiste e, depois de todos percebermos isso, podemos discutir os prós e contras, se concordamos ou discordamos. Imagem Postada

Vá, quem quiser fazer as honras que se chegue à frente Imagem Postada

Editado por matchbOx32, 23 February 2016 - 11:07.




#2 Pika^^

Postado 18 October 2010 - 23:45

  • 53989 posts
  • LocalizaçãoSintra
  • ClubeBenfica
Quando tiver mais dentro do assunto. No meu curso fala-se mt disso, a ver se aprendo qualquer coisa :D

#3 Zmoreira

Postado 18 October 2010 - 23:49

  • 33067 posts
  • LocalizaçãoLisboa

Visualizar PostPika^^, em 19/10/2010 - 00:45, disse:

Quando tiver mais dentro do assunto. No meu curso fala-se mt disso, a ver se aprendo qualquer coisa :D

Qual é que é o curso?

#4 Pika^^

Postado 18 October 2010 - 23:55

  • 53989 posts
  • LocalizaçãoSintra
  • ClubeBenfica

Visualizar PostZmoreira, em 19/10/2010 - 00:49, disse:

Qual é que é o curso?
Gestão de Recursos Humanos.

Tenho Economia, Introdução à Gestão, Introdução à GRH, para já.


Não o disse, mas bom tópico :D

#5 Zmoreira

Postado 19 October 2010 - 07:44

  • 33067 posts
  • LocalizaçãoLisboa

Visualizar PostPika^^, em 19/10/2010 - 00:55, disse:

Gestão de Recursos Humanos.

Tenho Economia, Introdução à Gestão, Introdução à GRH, para já.
Não o disse, mas bom tópico :P

lol, então convém saberes alguma coisa :D Também tenho Economia e IG.

Vá quando vier da faculdade, se ainda ninguém tiver tomado iniciativa meto o primeiro post a explicar o que é o OE2011 e algumas das medidas que engloba.

#6 Cláudio

Postado 19 October 2010 - 11:38

  • 17185 posts
  • LocalizaçãoBaguim do Monte
  • ClubeFC Porto
Resumindo: O OE é necessário nestes extremos.

#7 Zmoreira

Postado 19 October 2010 - 14:14

  • 33067 posts
  • LocalizaçãoLisboa

Visualizar PostCláudio, em 19/10/2010 - 12:38, disse:

Resumindo: O OE é necessário nestes extremos.

ah, então se não estivéssemos 'nestes extremos' não valia a pena fazer Orçamento? :D ok.

____________________________

Resumidamente, um orçamento de Estado é um plano daquilo que um Governo prevê ter como receitas e despesas. no caso de Portugal fazer um orçamento torna-se algo dramático porque este Governo comprometeu-se em alcançar certas metas do défice, e logo o OE tem que ser feito em volta desse objectivo.

Resumidamente, aquilo que se entende por défice é a diferença entre a receita e a despesa a dividir pelo PIB do país. Em 2010 este valor está situado nos 7,4%.

Para 2011 pretende-se que o défice chegue aos 4,6%. o que é um objectivo ambicioso pois trata-se de uma descida de quase 3 pontos percentuais. Para isto existem 2 métodos óbvios: o Estado passar a gerar mais receita ou tentar cortar na despesa.

A medida mais importante para aumentar a receita foi sem dúvida o aumento da carga fiscal. Para diminuir a despesa houve várias, sendo algumas das mais importantes a redução das remunerações da função pública, redução das transferências para as Autarquias (dinheiro dado pelo Estado às várias autarquias. Onde só na redução em Lisboa o Estado ficou a ganhar 6 milhões de euros.) e a redução das despesas da Segurança social. Na SS algumas das reduções foram:
nas despesas com o Rendimento Social de Inserção (ajuda às famílias mais pobres);
no abono de família;

#8 Xavi

Postado 19 October 2010 - 14:22

  • 22796 posts
  • LocalizaçãoCascais
  • ClubeBenfica
Resumindo: Em 6 anos o Sócrates disse que isto ia melhorar...mas continuamos cada vez mais a caminhar para baixo e sempre com súbidas de impostos.

Para concluir... andam há 6 anos a desgovernar Portugal.

#9 Cláudio

Postado 19 October 2010 - 14:24

  • 17185 posts
  • LocalizaçãoBaguim do Monte
  • ClubeFC Porto
Não foi isso que queria dizer. Queria transmitir a ideia que estas medidas extremas tem de ser tomadas devido ao estado do país.
Só uma pergunta Xavi: Nestes 6 anos alguma vez estives-te com algum problema de saúde?

#10 Zmoreira

Postado 19 October 2010 - 14:29

  • 33067 posts
  • LocalizaçãoLisboa
O problema da subida dos impostos é que quando sobem, raramente descem.

E ao subir os impostos as famílias perdem poder de compra, logo compram menos e vivem pior. Se compram menos vai haver menos dinheiro para os produtores, que vendendo menos não têm condições de continuar a produzir e vão diminuir/acabar a produção.

Mas o pior é que muito dificilmente se atingiam os valores pretendidos apenas com cortes na despesa (*). E é necessário atingir os valores de défice pretendidos para passar boa imagem para a UE e para os mercados internacionais, para não continuar a emitir dívida com juros altíssimos e a comprometer cada vez mais o futuro. O problema é que estamos tão mal que resolvendo um problema agravamos outro que é as condições das famílias e dos portugueses. Tapa-se um buraco e abrem-se dois. Logo por aqui vêm que não é uma situação nada fácil.

(*)pelo menos sem aqueles cortes dignos do nome que já toda a gente percebeu que não vão acontecer, tipo diminuir o nº de deputados na Assembleia, cortar nos salários dos gestores públicos, etc. Disso não vale a pena ficar à espera porque não vai acontecer.

#11 Xavi

Postado 19 October 2010 - 14:30

  • 22796 posts
  • LocalizaçãoCascais
  • ClubeBenfica

Visualizar PostCláudio, em 19/10/2010 - 15:24, disse:

Não foi isso que queria dizer. Queria transmitir a ideia que estas medidas extremas tem de ser tomadas devido ao estado do país.
Só uma pergunta Xavi: Nestes 6 anos alguma vez estives-te com algum problema de saúde?

Infelizmente tenho um crónico...mas isso são outras conversas ás quais não gosto muito de falar :D

#12 Licha

Postado 19 October 2010 - 14:41

  • 20470 posts
  • LocalizaçãoPorto
  • ClubeFC Porto

Visualizar PostZmoreira, em 19/10/2010 - 15:14, disse:

Resumidamente, aquilo que se entende por défice é a diferença entre a receita e a despesa a dividir pelo PIB do país. Em 2010 este valor está situado nos 7,4%.

Acho que esta parte está errada.

A diferença entre a receita e a despesa é o saldo orçamental. À partida este seria sempre nulo, mas isso nunca acontece...

O défice acontece quando a despesa é maior do que a receita, ou seja, quando o saldo orçamental é negativo.
E já agora, o défice não é "a dividir pelo PIB". O que se faz é dividir o défice pelo PIB para contextualizar esse mesmo défice na situação da economia do país em questão. Neste caso, a portuguesa :D

#13 Zmoreira

Postado 19 October 2010 - 14:47

  • 33067 posts
  • LocalizaçãoLisboa

Visualizar PostLicha, em 19/10/2010 - 15:41, disse:

Acho que esta parte está errada.

A diferença entre a receita e a despesa é o saldo orçamental. À partida este seria sempre nulo, mas isso nunca acontece...

O défice acontece quando a despesa é maior do que a receita, ou seja, quando o saldo orçamental é negativo.
E já agora, o défice não é "a dividir pelo PIB". O que se faz é dividir o défice pelo PIB para contextualizar esse mesmo défice na situação da economia do país em questão. Neste caso, a portuguesa :D

Sim, a definição do 'défice' é quando o saldo é inferior a zero. Mas, como tu dizes, quando se fala sobre o 'défice do país' apresenta-se sempre a relação com o PIB, tanto que é sempre dado por uma percentagem :P Porque se eu dissesse que era simplesmente a diferença entre a receita e a despesa e a seguir dissesse que era de 7,4% era um bocado confuso ..

Mas tens razão, a explicação não está muito correcta. Apenas tentei explicar de forma a quem não percebe muito disto percebe-se +- do que se trata :P

Editado por Zmoreira, 19 October 2010 - 14:48.


#14 Licha

Postado 19 October 2010 - 14:51

  • 20470 posts
  • LocalizaçãoPorto
  • ClubeFC Porto

Visualizar PostZmoreira, em 19/10/2010 - 15:47, disse:

Sim, a definição do 'défice' é quando o saldo é inferior a zero. Mas, como tu dizes, quando se fala sobre o 'défice do país' apresenta-se sempre a relação com o PIB, tanto que é sempre dado por uma percentagem :D Porque se eu dissesse que era simplesmente a diferença entre a receita e a despesa e a seguir dissesse que era de 7,4% era um bocado confuso ..

Mas tens razão, a explicação não está muito correcta. Apenas tentei explicar de forma a quem não percebe muito disto percebe-se +- do que se trata :P

Claro, até porque se me derem os nºs do défice eu fico a olhar para aquilo e não me diz nada. E com a %PIB pode-se comparar a situação de vários países.

Ok, ok :P

#15 Zmoreira

Postado 19 October 2010 - 14:53

  • 33067 posts
  • LocalizaçãoLisboa

Visualizar PostLicha, em 19/10/2010 - 15:51, disse:

Claro, até porque se me derem os nºs do défice eu fico a olhar para aquilo e não me diz nada. E com a %PIB pode-se comparar a situação de vários países.

Ok, ok :P

Mas bem que podias ter uma participação mais interessante neste tópico do que apenas apontar os meus erros :D





4 membro(s) está(ão) a ler este tópico

1 membros, 3 visitantes, 0 membros anónimos